As obras de nove artistas plásticos lusófonos fazem parte de uma exposição, exibida no Clube Militar de Macau, um evento que pretende contribuir para “o aprofundamento das relações culturais entre a China e o mundo lusófono”, informou a organização.

Os trabalhos de Cristiano Mangovo, de Angola, Jayr Peny, do Brasil, Tutu Sousa, de Cabo Verde, Sidney Cerqueira, da Guiné-Bissau, Vítor Marreiros, de Macau, Suzy Bila, de Moçambique, Fernando Direito, de Portugal, Eva Tomé, de São Tomé e Príncipe, e Dulce Martins, de Timor-Leste, vão estar patentes no Clube Militar de Macau, onde acontecerá a exposição de pintura lusófona contemporânea que já está aberta, e estará patente até 2 de novembro deste ano, onde serão exibidos 27 obras originais, sendo três de cada artista.

Patrocinada pelo Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), a mostra dá continuidade à série de exposições, “Pontes de Encontro”, que o Clube Militar de Macau realizou nos últimos cinco anos.

Vale recordar que, no ano passado, a exposição de pintura lusófona também se realizou no Clube Militar e contou com obras de Dila Moniz (Angola), Graça Tirelli (Brasil), Hélder Cardoso (Cabo Verde), Hipólito Ismael Djata (Guiné-Bissau), Lio Man Cheong (Macau), Graça Costa (Moçambique), Alfredo Luz (Portugal), Kwame Sousa(São Tomé e Príncipe) e Gelly Neves (Timor-Leste).

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.