Chelsea Dinorah é um nome a reter. Nascida a 24 de fevereiro de 2000, em Angola, a jovem cantora está a começar a deixar a sua marca impressa na cena rnb e ghetto zouk nacional.

Desde muito cedo que Chelsea soube que queria dedicar-se à música. A primeira memória que tem é a sua adoração pela possante voz de Whitney Houston.

Em casa, na escola ou na rua, todos os lugares serviam para a jovem expressar a sua necessidade de cantar e o feedback positivo sempre a incentivou a continuar.

Em 2014, quando decidiu lançar-se realmente, gravou uma música através do telemóvel, sem a mínima qualidade mas que serviria de teste. Em 2016, depois de uma paragem de dois anos que serviu de termómetro do seu foco na música, Chelsea lançou a sua verdadeira primeira música, “Me Abala”, com a participação do cantor e produtor Tchoboly.

No mesmo ano, a artista integrou a B-Unik, onde descobriu outra veia musical, o rap. Durante dois anos, enquanto membro do coletivo de D3GVS, a cantora gravou e lançou várias músicas. “Fazer parte de um grupo dá a oportunidade de conhecer vários mundos ao mesmo tempo. Bebes um pouco de cada integrante, ou até mesmo das vossas vivências, desde ideias à concepção de músicas”, explica-nos.

Entretanto, no ano passado, surgiu no caminho de Chelsea Dinorath a produtora que a lançaria para o mercado da música em Angola, a Chasing Dreams.

O seu primeiro single recebeu o título de “Retrato Perfeito”. “Inspirei-me na beleza da vida, desde o amor à paz de espírito que me transmite e procurei transmitir isso às pessoas também. É o meu bebezinho e o meu single favorito até hoje”.

Depois deste surgiu “Volta Para Mim”, que retrata um desgosto de amor. “A história era o oposto, mas decidi mudar durante as gravações, porque sinto que não é tão comum ouvir músicas em que as mulheres assumem estar erradas”.

“With U”, que em português significa “contigo”, foi um single feito já dentro da vibe com que Chelsea mais se identifica o RnB. Para Dinorath, essa música foi a “oportunidade ideal para mostrar a minha versatilidade enquanto artista”. Mais tarde, Lil Saint acabou por produzir um remix da faixa. “Senti-me muito lisonjeada por ser tão nova no mercado e poder partilhar uma música com um grande artista do mercado angolano”, disse Chelsea.

O último lançado foi “Queres Mais”, uma parceria com o produtor Xixi Beat. É um ghetto zouk onde a cantora faz uma “dança vocal” sob ritmos sensuais e num rap mais melódico.

Com o selo da Chasing Dreams, a música é da autoria de Chelsea e foi produzida por Xixi Beat e o videoclipe foi realizado por Querubim, o seu agente Celso Miguel.

Embora ainda não tenha feito uma parceria musical com uma voz feminina, Chelsea avança que está a preparar “algo muito bom” com uma cantora que lhe transmitiu um bom feeling.

Numa visão global, a artista acredita que há uma elevação do poder feminino dentro da indústria musical PALOP. “As mulheres têm tentado ao máximo cultivar uma união, tanto que hoje já vejo mais parcerias musicais entre as mesmas”.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Sabias que com a tua contribuição podes ajudar a BANTUMEN a crescer? O nosso objetivo é criar uma narrativa de empoderamento da comunidade negra lusófona e tu podes fazer parte deste processo. Inscreve-te no Patreon e faz a tua parte! Lembra-te da filosofia Ubuntu: “eu sou porque nós somos”.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".