Darnella Frazier, de 17 anos, foi a jovem que filmou e divulgou para o mundo a morte de George Floyd, asfixiado pelo polícia Derek Chauvin, no dia 25 de Maio.

Darnella, impotente fisicamente para impedir aquela morte, agarrou no telemóvel e gravou o momento. Esse vídeo foi o responsável por um levantamento social a nível global contra o racismo.

O PEN América Gala 2020 anunciou que a jovem Darnella Friezer vai receber uma homenagem pela sua coragem, no Prémio PEN/Bebeson, numa gala virtual a acontecer no dia 8 de dezembro.

“Com nada mais que o telemóvel e muita coragem, Darnella mudou o curso da história do seu país, desencadeando um movimento necessário para o fim do racismo estrutural e da violência policial.” Começou por declarar a Suzanne Nossel, CEO do PEN América e autora do livro Atreva-se a falar: Defendendo a liberdade de discurso.

Durante cerca de nove minutos, Floyd suportou o peso de Chauvin no seu pescoço, enquanto gritava “I cant breath” [não consigo respirar, na tradução literal].

“Com a sua firmeza memorável, Darnella realizou um acto memorável, permitindo que centenas de milhões de pessoas ao redor do mundo vissem o que viu. Sem a presença de espírito de Darnella e prontidão para arriscar a sua própria segurança e bem-estar, talvez nunca tenhamos conhecido a verdade sobre o assassinato de George Flyod. Estamos orgulhosos de reconhecer a sua coragem excepcional com este prémio”, concluiu Suzanne.

Derek Chauvin foi detido quatro dias após a morte de Floyd. Acusado de homicídio não premeditado, o ex-polícia foi entretanto libertado no dia 7 de outubro, sob fiança num valor de um milhão de dólares.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.