LeBron foi indicado como a celebridade mais influente das eleições norte-americanas – que decorreram nesta terça-feira e cujo resultado ainda não é conhecido -, por ter a opinião mais confiável entre os eleitores negros. Foram entrevistadas mais de mil pessoas com objetivo de medir a interseção do entretenimento, influência e política.

O estudo foi feito nos Estados Unidos pela Whitman Insight Strangies e MRC Data, em parceria com a DISQO.

A solicitação feita aos leitores objetivava que fossem especificados que opinião e temas gostariam que as celebridades abordassem como o COVID-19, mudanças climáticas, direito das mulheres, injustiça racial e outros.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o mais confiável entre os eleitores negros foi o campeão da NBA, aumentando a consciencialização e motivação dos eleitores da Geração Z durante as eleições de 2020. Entrevistando 48% do sexo masculino e 52% do feminino nos Estados Unidos, de 8 a 13 de outubro.

A pesquisa relata também que ao lado de King James está Oprah Winfrey, Dwyane Johnson e Tom Hanks, considerados como os mais confiáveis em questões políticas e sociais.

Durante o período pré-eleitoral, LeBron reuniu esforços eleitorais que incluem a parceria feita com Michelle Obama para a iniciativa When We All Vote Together, que visa também ajudar na luta para que ex-criminosos tenham o direito de votar na Flórida.

Em junho, a meio dos acontecimentos racistas como a morte de George Floyd, o jogador criou a More Than a Vote, que é uma associação para promover o voto de cidadãos negros nas eleições presidenciais, com o intuito de massificar e combater tudo o que eventualmente possa atrapalhar o voto dos afro-americanos.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".