António Costa, primeiro-ministro português, afirmou no dia 31 de outubro que “ainda se pode ir a espectáculos de música” em Portugal, permitindo à saúde mental do público em geral e à classe artística perseverar durante esta crise pandémica que afeta o mundo.

Para dar continuidade ao que já aconteceu durante o mês de outubro, o Village Underground disponibilizou a sua agenda de concertos de novembro, que inclui vários artistas de diferentes estilos musicais.

No dia 15 entra em cena o autor, músico e compositor português Milton Gulli. O artista, profundamente imerso nos sons lusófonos e na cena musical africana contemporânea de Lisboa, integrou os Phillarmonic Weed, foi vocalista dos Cool Hipnoise, pertence ainda ao Cacique’97 e é guitarrista na banda de Selma Uamusse. A sua música sempre foi para as pessoas e sobre as pessoas, “empoderamento dos menos favorecidos, igualdade, justiça, educação para todos e um mundo sem fronteiras”, podemos ler no comunicado enviado à redação.
 
Na semana seguinte, a 19 de novembro, sobe ao palco Karlon Krioulo, um dos pioneiros do rap crioulo em Portugal, que começou a rimar durante os anos 90 e participou em várias mixtapes importantes nesse período.

Seguem-se os Studio Bros no dia 21. A dupla de DJs e produtores constituída por Famifox e Nunex, portugueses e que imprimem na sua música a Quinta do Mocho, em Sacavém, onde cresceram, e as suas origens santomenses.

No dia 22 de novembro, será a vez de um “apaixonado pelo rock de Seatle na adolescência”, Cachupa Psicadélica, a banda liderada por Luís Gomes. Nomeado para Artista Musical do ano nos prémios “Somos Cabo Verde – Melhores do Ano”, em 2017, Gomes conta com colaborações com Branko,  Cristina Branco, Mayra Andrade, Octa Push e Throes + the Shine. A sua música é nas suas palavras:  “música para fazer fotossíntese. Música das entranhas de Cabo Verde, nação cultural”. 

O bilhete para os concertos pode ser adquirido aqui e, sendo o seu valor significativamente inferior ao normal, a organização, em contrapartida, apela à compra e entrega no dia, de sacos de alimentos, por parte do público, para serem entregues a famílias dos profissionais de audiovisual que estão sem trabalho por causa da pandemia.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.