Com o piano de Boper, “Eu Fui ao Inferno e Voltei” é a música em que Yuri da Cunha convidou Prodígio para cantar sobre a dor da ausência.

Entre a esperança e o sofrimento, a música é o lamento pela ausência de ter alguém para “abraçar numa noite fria”. A música tem a letra de Yuri da Cunha e Prodígio e tem o piano de Boper.

O último single de Yuri recebeu o título de “Jóia Rara”, que conta com videoclipe. O material reflete a história entre Bombé, que numa aventura acaba por se encantar com a princesa Abiba.

Recentemente, Yuri também participou no último trabalho de Monsta, intitulado “Beautiful”, que entra no projeto Massacre d’Novembro, com NGA.

Em setembro, o cantor brindou o seu público com um show no Casino Estoril em Lisboa, que reuniu vários cantores da lusofonia como Dino D’Santiago, Calema, Soraia Ramos, Paulo Flores, NGA, Prodígio e outros.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Carrego a cultura kimbundu nas veias. A minha angolanidade está presente a cada palavra proferida. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O meu mantra é "o conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, portanto, não seja recluso da ignorância".