Francisco Vidal - AKAA Paris | DR

ELA leva Francisco Vidal à African Galleries Now e Prizm Miami

O Espaço Luanda Arte (ELA), que tem realizado inúmeros eventos culturais, promovendo a arte angolana a nível nacional e internacional, ainda este ano participará de duas feiras de arte. African Galleries Now e Prizm Miami vão receber uma exposição colectiva do ELA, África Atlântica.

O ELA vai apresentar uma exposição individual do artista Angolano Francisco Vidal em torno da obra Sambizanga – uma homenagem do pintor à cineasta africana Sarah Maldoror, realizadora do filme com igual título.

A exposição será apresentada por quatro artistas (três angolanos e um congolês) que vão apresentar artes de ficção e não ficção incorporando temas, comentários pessoais, políticos, económicos, culturais, sociais e mitológicos. “Um corpo de trabalho coletivo, mostrando um corte transversal de algumas das práticas únicas em desenvolvimento na arte contemporânea desta região geográfica da Costa Atlântica da África. Todas as obras abrangem ficção e não ficção; incorporando temas e comentários pessoais, políticos, económicos, culturais, sociais e mitológicos”, explica Dominck Maia Temer, diretor do ELA.

 “Tanto quanto financeiramente possível, é importante que a Arte Angolana mantenha o seu esforço e a sua presença de querer participar nestes certames internacionais, não só para continuar a alcançar novos feitos, como para não deitar fora todo o esforço desenvolvido até hoje de forma a colocar Arte Angolana entre os primeiros dos seus pares pan-africanos, e consistentemente no palco internacional.”

A African Galleries Now é uma nova feira de arte online, com a Associação de Galerias de África – do qual é membro-fundador – entre os dias 23 de Novembro e 13 de dezembro de 2020.

Por sua vez, a Prizm Miami é uma feira de arte online com base física nos EUA, a decorrer entre os dias 30 de novembro e 21 de dezembro de 2020. Com curadoria de Mikhaile Solomon, o tema do certame deste ano é Noir, Noir: Meditações sobre o Cinema Africano e sua Influência nas Artes Visuais, “através das lentes de obras selecionadas de artistas visuais contemporâneos de locais globais, que irão expor as intersecções entre a prática dos artistas visuais contemporâneos e o espectro das tradições cinematográficas africanas / diaspóricas. Ao fazer referência à tradição cinematográfica de vanguarda africana, bem como aos cineastas africanos / diaspóricos contemporâneos, exploraremos como os artistas visuais criaram corpos de trabalho inspirados por narrativas, estéticas, notas culturais e comentários sociais poeticamente reproduzidos nas várias modalidades cinematográficas”, podemos ler no comunicado enviado à redação.

“Tanto quanto financeiramente possível, é importante que a arte angolana mantenha o seu esforço e a sua presença de querer participar nestes certames internacionais,  não só para continuar a alcançar novos feitos, como para não deitar fora todo o esforço desenvolvido até hoje”, refere Dominick A Maia Tanner.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

 

 

nv-author-image

Edna Domingos

Leitura é o meu forte, amo a escrita. Descobri que a essência da vida está nas descobertas não feitas