Emicida- AmarElo | DR

“AmarElo – É Tudo Pra Ontem” de Emicida já está na Netflix

AmarElo – É Tudo Pra Ontem, é o primeiro documentário assinado pelo rapper Emicida e que acaba de se estrear na Netflix.

Divido em três actos, o filme fala sobre a história da cultura brasileira e do movimento negro no Brasil, numa linha do tempo em que a base é o seu show no Theatro Municipal de São Paulo, em 2019. Cenas do processo de criação e gravação do álbum AmarElo, imagens dos bastidores e entrevistas com personalidades brasileiras são algumas das passagens da película com 1h30 de duração.

Em entrevista ao portal UOL, Emicida explicou a importância de retratar a história no documentário. “O filme funciona como uma grande provocação. Ele faz a gente se perguntar: por que essas informações [sobre figuras negras] não chegaram até nós? Porque, se elas chegassem, nossa concepção a respeito do que é o nosso país seria completamente diferente”, comentou.

“Acho que a contribuição que a gente dá para essa discussão é fazer com que uma certa ansiedade jovem diminua. Tem pessoas achando que inventaram a roda. Tem pessoas incríveis que produziram conhecimento sobre isso. O que o documentário faz é mostrar quão grandiosas essas pessoas são”, acrescentou.

AmarElo – É Tudo Pra Ontem é do Laboratório Fantasma e tem a produção de Evandro Fióti e direção de Fred Ouro Preto.

Emicida e o Lab Fantasma vão também lançar uma segunda produção através da Netflix, em 2021, cujos detalhes ainda não são conhecidos.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.