Tiaguexx

Tiaguexx, entre o Hip Hop e o RnB

Conversámos com Tiaguexx, rapper, compositor e DJ. Uma conversa curta, mas objetiva, o suficiente para perceber melhor como tem sido o trajeto artístico deste DJ que se redescobriu através da escrita e do rap.

Com 21 anos, Tiaguexx é de origem angolana e cabo-verdiana e foi criado em Portugal, no bairro Olival Basto, em Odivelas (arredores de Lisboa).

A música faz parte de si desde os 12 anos, seja através da escrita, composição e canto. Aos 14, ganhou o gosto pela mistura e mixagem e viu ali uma oportunidade que poderia tornar-se numa fonte de rendimento.

Após alguns anos a animar pistas de dança do centro ao Sul de Portugal, Tiaguexx resolveu ir buscar a sua veia artística ligada ao canto e provou ser um R&B singer a ter em conta e, em 2019, lançou Moedas do Amor. O EP de oito faixas dá-nos o típico casamento entre sonoridades hip hop e rnb. “Moedas de Amor retrata os dois lados de cada relação, desde momentos felizes a momentos mais tristes. Todas as músicas têm um lado da história masculino e feminino”, explica-nos o artista.

Nas suas influências, temos nomes como Ne Jah, Força Suprema, Phoenix RDC, Toy Toy T-Rex, Partynextdoor, Sam The Kid, Chris Brown, Usher, Neyo, entre muitos outros.

Entretanto, já este ano, participou num single do artista Beltran, residente em Inglaterra, alusivo ao Dia dos Namorados, e lançou a solo as músicas “Step by Step” e “Não Pára”.

Tiaguexx
Tiaguexx | Fotografia : BANTUMEN

Para 2021, o jovem artista revelou que vai trabalhar com um dos nomes mais populares da nova escola angolana e que assinou recentemente com a Sony Music, Mobbers. Tiaguexx preferiu não adiantar detalhes sobre quais os membros do grupo com quem está a colaborar “para ser surpresa”.

A nível da produção, na captação e mistura, o artista tem trabalhado com dois “monstros”, como o próprio lhes chama, Flava e Unvox. “Têm ajudado bastante no meu crescimento musical, desde o controlo vocal às dicas do mercado em si”. E há também a acrescentar a maior maturidade a nível lírico e organizacional, como por exemplo o facto de investir mais nos instrumentais, o marketing na distribuição, entre outros aspetos.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Mauro Aghuas

Pai de 2| Linux entusiasta| Fã de Cazuza | amante da cultura Hip-Hop e apaixonado por festivais de Rock em Angola