BANTUMENPodcast: “O artista também tem contas para pagar”, Ricky Man

Ricky Man lançou recentemente um novo single, “Nu Ta Stika”, com Kady, e aproveitámos o repto par conversar com o artista para falar sobre a sua evolução de Ricky Boy para Man, a diferença de sonoridades entre os dois epítetos, a crescente necessidade de ir buscar as origens para transmitir a sua essência artística e a sua composição cada vez mais consciente sobre questões sociais como a violência doméstica.

“Nu Ta Stika” fala sobre o amor e retrata um relacionamento que é “leve” e baseado no respeito mútuo onde cada um tem a sua liberdade, o seu espaço e o seu poder de decisão. “Eu tenho uma filha de quatro anos. Cheguei a uma conclusão em que eu faço muita música festiva e comecei a pensar que posso fazer música dançante mas que tem que trazer algum conteúdo e que chame a atenção”, explicou o artista a Eddie Pipocas.

Ricky falou também na necessidade de se entender que um artista é uma pessoa comum e que, a grande maioria, não vive uma vida de glamour. “Isso acontece para aí com 5%, se tanto. Os artistas, na fase mais dura do confinamento, sem pedirem nada em troca, deram alento. E a verdade é que sempre que o artista pede alguma coisa ele é menosprezado. Em Cabo Verde, o governo anunciou que ia ajudar os artistas e as pessoas revoltaram-se ‘porque os artistas não precisam.’ Porquê? O artista também tem contas para pagar.”

A estrutura e crescimento da Broda Music, a label de que faz parte em conjunto com Djodje, Kady, Mário Marta, entre outros, foi também um dos assuntos abordados. “Eu tenho um amigo que me disse que ”vocês estão a criar uma label no país do opressor’. E isso é um orgulho. No processo, fomos bater a várias portas e elas todas fecharam-se. Pensámos, vamos pedir dinheiro emprestado e vamos conseguir fazer isto.”

Ouve o podcast na íntegra nas diferentes plataformas de streaming como Spotify, Apple Podcasts e SoundCloud e descobre mais sobre a visão de Ricky Man sobre a união cada vez mais firme que se assiste hoje no seio da música africana.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.