Bissau Film Meeting acontece sexta-feira com Welket Bungué

O Bissau Film Meeting é um evento que coloca nos holofotes o cinema guineense, a acontecer nesta sexta-feira, 15, no Centro Brasil Guiné-Bissau. Esta primeira edição terá como convidado o ator e realizador Welket Bungué.

Durante o certame, o público vai poder conversar e assistir a filmes do ator e realizador guineense Welket Bungué, premediado recentemente no Festival Internacional de Cinema de Estocolmo, com o “Cavalo de Bronze” para Melhor Ator Principal, pela sua interpretação na nova adaptação do filme Berlin Alexanderplatz.

Vão ser exibidas quatro produções do artista, incluindo a antestreia de Cacheu Cubtum, o novo filme de Bungué, que mostra “em imagem o que nem a distância, nem o tempo, nos permitiram até hoje compreender, acerca da percepção que o povo bissau-guineense tem sobre o seu passado […] de ocupação territorial nos períodos da escravatura e colonial”.

Serão apresentados igualmente mais dois filmes, Tradição e Imaginação da realizadora guineense Vanessa Fernandes e Regulado, de Filipa César, uma cineasta “interessada nos aspetos ficcionais do cinema de documentário desde 2011, que pesquisa continuamente as origens do cinema do Movimento de Libertação Africana na Guiné-Bissau”.

Welket Bungué foi recentemente premiado no Festival Internacional de Cinema de Estocolmo, com o Cavalo de Bronze para Melhor Ator Principal, uma adaptação nova do filme Berlin Alexanderplatz.

Bissau Film Meeting é organizado conjuntamente entre a KalmaSoul e o Centro Brasil Guiné Bissau. Devido a situação pandémica, o evento tem lotação limitada e com medidas de segurança.

O evento começa das 11 às 18 horas desta sexta-feira, dia 15 de janeiro.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.