Passeio de Bicicleta | Kaluanda Fest 20 - Fotografia

Angola: Kaluanda Fest arranca dia 22 com novo formato

Vem aí uma nova edição do Kaluanda Fest, em Angola. Para a edição de 2021, o evento será 90% digital, como tem sido habitual nos restantes certames culturais, devido ao contexto de pandemia, e vai contar com a BANTUMEN como media partner. A nível presencial, o Kaluanda Fest vai contar apenas com um passeio presencial e limitado pelas ruas de Luanda. O festival começa a 22 de Janeiro e termina no dia 24.

Com um cartaz de atividades encurtado em relação aos anos passados, o evento terá um conjunto de atividades que vão proporcionar ao público momentos festivos e de intercâmbio, os dois pontos fundamentais do evento.

Mesmo com o coronavírus, o evento não deixará de promover a cultura, identidade, arte, cidadania e turismo. O Kaluanda Fest celebra o aniversário da cidade de Luanda com inclusão social e artística, com uma dose de diversão e muita festa desde 2018, e este ano, devido à pandemia do, o evento contará com um formato quase todo digital e transmitido para todo o mundo através das redes sociais.

O evento terá a presença dos palestrantes Carla Pena, Manuel Gonçalves, Raimundo Salvador, MCK (rapper e ativista), Sizaltina Cutuaia (analista política), Herlander Napoleão (ativista) e Israel Campos (ativista), além de boa música com Selda, Kizua Gourgel, Dino Ferraz e Aylasa.

Kaluanda Fest é um festival multidisciplinar que celebra o aniversário da cidade de Luanda, assinalado a 25 de janeiro.

Com três edições já realizadas, pelo evento já passaram mais de mil pessoas para festejar o dia da “Kianda” e já se apresentaram mais de 30 artistas visuais e palestrantes angolanos. 

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.