Jerry Jack (1)

“Oculto”, o LP que revela toda a essência de Jerry Jack

Jerry Jack, um jovem artista angolano a viver na China, lançou recentemente o seu LP intitulado Oculto Vol. 2. O material reflete aquilo que é a sua essência, dentro e fora do mundo artístico.

Jerry Jack nasceu no Lubango e começou a fazer música quando ainda era “puto”, de forma a exteriorizar as questões negativas que o incomodavam. Naquela altura, Jerry escrevia quase tudo o que vivia, chegando também inspirar-se em histórias adjacentes de pessoas com quem convivia.

“Quando era mais novo, sempre observei a minha mãe cantando e era notório o efeito da música nela. Sempre que ela estivesse alegre, chateada, triste ou preocupada ela cantava para ela mesma ou para mim e para as minhas irmãs e cada mood acompanhado com a música trazia um sentimento diferente. Então, chegou a uma altura que decidi fazer com todo o mundo ao redor o que a minha mãe tem feito comigo desde criança: trazer cura em dias de enfermidade física ou emocional”, relembrou Jack.

A China atualmente ainda vive a pandemia de forma intensa e os decretos de confinamento constante são a prova disso. Apesar de passar muito tempo no quarto sem poder sair, Jack contou que o confinamento contribuiu significativamente para o seu crescimento como artista, mas que o afetou de forma negativa na sua saúde mental.

O LP Oculto, segundo volume, é uma promessa que Jerry Jack fez a algumas pessoas que já não fazem parte do mundo dos vivos e serve de homenagem a essas pessoas importantes na sua vida e que influenciaram o artista de forma direta.

“Eu pretendo homenagear essas pessoas sempre com a minha vida e com a minha arte porque, um dia, vi-me no fundo do poço e, quando quase desisti de mim mesmo, essas pessoas estenderam-me a mão, então o Oculto é uma grande homenagem a essas pessoas”, explicou Jerry.

O projeto é assim um material “íntimo”, por trazer um lado que reflete aquilo que Jerry é que e “quase ninguém conhece”, explica-nos.

O LP acaba por ser também um ponto de encontro do artista e um confessionário sobre as suas experiências mais profundas. “O Oculto é a parte dos meus segredos que decidi contar. É importante revelarmos sempre parte dos nossos segredos para que o resto se mantenha oculto,” disse.

Com 16 faixas, o cantor viaja nas ondas mais embalantes do blues e o Rnb, contando com as participações de L-Diey, Darkessency e Tabita Luacute. Na produção assina Elzo Sénior.

Hoje, Jerry Jack pretende ser a voz de quem nunca se fez ouvir e se sente oprimido, como comprova nas suas obras passadas e recentes, como o LP Ocultos Vol. 2.

“Puxando a brasa à sua sardinha”, Jerry garante que os artistas angolanos são “super criativos” e que têm sempre uma história curiosa por trás das suas músicas. “A maneira que os artistas têm usado para transformar as suas vivências em arte é realmente interessante”, considerou o cantor.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.