Pekagboom

“Se hoje sou o Pekagboom, devo isso a São Tomé e Príncipe”

Depois de ter lançado o EP Preto no Branco e o single “Indireta”, com a particpação de Marta Costa, Pekagboom, está de volta com um novo tema.

“4 minutos 4 mil euros” é o título do mais recente single do rapper santomense. A música reflete a nostalgia que o artista sente dos tempos de glória do seu antigo grupo, Império Suburbano. O tema é inspirado de um dos concertos do conjunto em que, para atuar durante quatro minutos, receberam um cachê de quatro mil euros.

Hoje, os Império Suburbano são apenas uma memória. “Com o passar dos anos, muitos fizeram o seu caminho deixando a arte de rimar para trás e eu permaneci trilhando a jornada, sem nunca desistir de fazer rap”, explicou-nos.

Apesar de todas as dificuldades que Pekagboom tem enfrentado na sua carreira, a luta para chegar ao pódio e para representar o seu país têm sido constantes. Este novo single tem como objetivo mostrar isso mesmo, que a luta não pára. E, quiçá, motivar alguns dos seus amigos, com quem outrora fez rap, como por exemplo Os rapazes da S.I.D.A (Santa Iria Da Azóia) e I.S. Crew (Império Suburbano).

Peka disse-nos ainda que sabe bem que são as pessoas tóxicas que em nada contribuem para elevar a sua carreira, mas que a sua determinação e foco para chegar longe é inabalável e não se deixa distrair com isso.

A música que faz é sobretudo para enaltecer o movimento do rap luso-santomense porque, “se hoje sou o Pekagboom, devo isso a São Tomé e Príncipe. É verdade que há muitas dificuldades dentro do movimento ‘Rap Santola’ e muitas vezes sentimos que o apoio não é suficiente porque o rap ainda é um embrião por lá, mais isso é uma questão de tempo. Há cada vez mais público e artistas em evolução nesse panorama que cresce cada vez mais.”

Neste momento, o artista está em fase de construção e no processo criativo do EP com a Psicoolmusic.
“4 minutos 4 mil euros” antevê esse novo trabalho, que ainda não tem data de lançamento, mas Pekagboom adianta que terá em breve outras novidades na manga, que espera agradar aos amantes do rap lusófono.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Wilds Gomes

Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.