Léo Stunna

Léo Stunna dá-nos “Bruno Fernandes”, a entrada do EP “Duro”

Léo Stunna é um rapper da zona de Massamá, Linha de Sintra, com 24 anos de idade, e que tem vindo a ser destaque dentro do movimento hip hop português, desde o lançamento do seu EP É Stunna .

Além de sonhador, considera-se um rapper talentoso e com um muita vontade de destacar-se entre os demais. Há oito anos que “cospe” para os microfones, mas até há algum tempo, por algum motivo, “não levava essa ocupação muito a sério”. As coisas mudaram quando se juntou ao seu team actual, liderado pelo manager Leandro Twix e com o produtor Yeezyuri.

“[Eles] tiveram uma conversa séria comigo, porque já notavam o talento que tinha, então despertei mais a minha atenção para o lado da música”, relembrou o artista.

O percurso musical de Léo Stunna é dividido entre Angola e Portugal. Em terras lusas começou a escrever e foi em Angola que complementou o seu trabalho em estúdio, ultrapassando a barreira da sua timidez.

O seu processo criativo é cuidadoso. O rapper faz questão de idealizar cada elemento e as rimas para colocar em cada música, por forma a ter um resultado “que vai rebentar”.

“São raras as vezes em que escrevo algo em estúdio porque não gosto de fazer logo a primeira coisa que me vem à cabeça, mas já fiz algumas que vieram e ficaram bem”, explicou Stunna.

O seu primeiro trabalho foi lançado em 2020 e trata-se do EP É o Stunna. O projeto tem cinco músicas na vertente drill e, segundo o rapper, carrega diferentes swings e flows que mostram as suas capacidades de composição.

As músicas “Turbulência”, “É o Stunna” e “Zoo York” são as faixas do projeto mais populares e queridas pelo público.

Em “Turbulência”, o rapper mostra a sua capacidade de criar uma vibe mais festiva com uma sonoridade drill; “É o Stunna” buscou transparecer o seu dropping “jorrando” barras sem qualquer refrão, e “Zoo York” é a faixa “mais desejada por todos” porque mostra a sua forma habitual de criar música com um coro “viciante e barras arrepiantes”.

O trabalho anterior do rapper foi com WAY45, nas músicas “Ballin” e “Evitar”. De sublinhar que os dois rappers partilham o mesmo manager, Leandro Twix.

Para este ano, o artista espera lançar vários singles. O primeiro é “Bruno Fernandes”, disponível desde esta sexta-feira, 26, e que faz referência ao futebolista português que atua no Manchester United. Está também planeado o lançamento de um EP, Duro, que contará com a produção total do seu companheiro Yeezyuri.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

BANTULOJA
nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.