Terra do Rap | DR
Festival Terra do Rap |📷: Eduardo da Matta

Festival Terra do Rap acontece até ao dia 22 no YouTube

A 8ª edição do Festival Terra do Rap já começou e tem várias novidades no cartaz. Além de contar com novas vozes femininas do rap e do SLAM, o evento brasileiro, com curadoria de Vinicius Terra, acontece até ao dia 22 de abril, via online e conta com várias oficinas, debates, workshops e lançamentos musicais, que podem ser acompanhados através do canal de YouTube do Festival.

No perfil do Instagram do Festival Terra do Rap é também possível acompanhar os vários eventos através de notícias e imagens.

A destacar a participação da BANTUMEN, através de Eddie Pipocas, na oficina Midia Cultura, onde tivemos a oportunidade de conversar sobre o poder e a influência dos meios de comunicação dentro da cultura urbana, bem como sobre o empoderamento feminino no hip hop.

Produzido e idealizado pelo rapper Vinicius Terra, o Terra do Rap é o primeiro festival de intercâmbio entre os países da língua portuguesa sob a ótica da cultura urbana.

“Os artistas convidados para esta edição são, em sua maioria, grandes talentos ainda sem grande alcance nesse mundo de algoritmos e busca por views e engajamento na Internet. Promover este ano o encontro de novas vozes, ainda invisíveis ao streaming nos diversos apps de música é poder também não só amplificar essas vozes, mas aproximá-las também neste intercâmbio sobre o que cada um pode contribuir no que toca a novas formas de propagar e promover a sua própria arte”, avalia Vinicius Terra.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.