kadore entretenimento

Moçambicana Kadore Entretenimento vence prémio internacional de cinema

O prémio de Melhor Roteiro da Mostra Itinerária de Cinema Negro no Brasil foi atribuído a uma curta-metragem moçambicana, Januário – O Engenheiro à Distância. Realizada pela Kadore Entretenimento, a trama retrata os desafios da formação em Engenharia em tempos de pandemia.

A trabalhar há cerca de cinco anos com produção de conteúdo audiovisual para o YouTube através dos canais da Kadore Entretenimento, a BANTUMEN conversou com Rupia Júnior, roteirista da curta.

Para Rupia, este prémio veio mostrar “o poder da Internet” e como “a media tradicional já não pode negar esse poder”. O jovem revelou também como toda a equipa envolvida no projeto sente-se, agora, motivada a fazer muito mais e a motivar ainda mais criadores pois para ele, “não faz sentido ganhar e estar sozinho”.

Projectos futuros

Sem avançar grandes detalhes, durante a conversa, Rupia indicou ainda que a equipa está a trabalhar na produção de mais uma curta-metragem que irá incluir outros Youtubers moçambicanos.

Questionado sobre que conselhos deixaria aos colegas de jornada ou aspirantes a criadores de conteúdo, Rupia disse: “não se preocupem com números”, fazendo uma alusão à desmotivação que artistas sentem por não ver retorno aparente do seu trabalho.

A curta-metragem Januário – O Engenheiro à Distância, escrita em cerca de duas semanas e que é o resultado de uma conversa espontânea entre amigos, pode ser assistida no canal de YouTube da Kadore Entretenimento.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Velsoma Cumbana

Amante incurável de Jesus e consequentemente de todo o ser humano - ao menos tenta! Ama escrever e faz da comunicação, extensão de si mesma.