Mário Kwaran, entre a dança e a música que se mistura com o humor

Mário Kwaran é mais um nome que integra a música urbana angolana à procura do sucesso. Com humor à mistura, o artista transporta para as suas composições factos e situações comuns na sociedade angolana.

É pelo cruzamento de várias sonoridades que o seu trabalho é conhecido. Kwaran movimenta-se entre o kuduro, afro house e até rap.

Filho do bairro Cazenga, Luanda, os primeiros passos na música começaram na Igreja, como baterista. Aos 15 decidiu seguir um rumo diferente e decidiu experimentar o lado mundano da música. É daí que surge o seu nome artístico. Antes de enveredar pelos microfones, o músico viu na dança um escape e como era expert no toque “Kwankwaran”, que fez bastante sucesso na época, acabou por adoptar um nome inspirado no mesmo.

A sua primeira música tem o título de “Corno” e é um afro-house que retrata a história de homens traídos pelas suas companheiras e “trocados” por bens materiais. Na faixa, o artista decidiu juntar um pouco de comédia e um ritmo dançante à mistura, recebendo a produção de um dos maiores nomes da música moderna angolana, DJ AKA M.

Entretanto, o artista já teve a oportunidade de trabalhar com outros nomes já conhecidos da praça, como o DJ O’Mix, Black Spygo e Sammy D.

Na sua prateleira discográfica, Mário Kwaran já conta com um EP homónimo, de 2015. O EP tem como base o afrohouse e é compostos por seis faixas musicais.

Entretanto, depois de o vídeo onde aparece a cantar a música “Wank” ter sido bastante partilhado, Kwaran foi contacto pela produtora inglesa Platinum World Productions, com quem mantém uma ligação até hoje.

Recentemente o artista tornou disponível a música “Invisível”, que é um trap produzido pelo próprio, carregado de egotrip e com mensagens motivacionais.

Para este ano, o artista está a preparar um EP de cinco faixas que ainda não te data de lançamento prevista, mas onde promete pôr boa música, cheia de maturidade e de boas vibes.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.