Real Divas, a primeira girls band moçambicana

É exatamente no mês da mulher moçambicana, abril, que três mulheres – Dyna, Isa Manhique e Tawida Aly – dão vida ao primeiro grupo feminino da Pérola do Índico.

Real Divas é o nome deste novo grupo, que já lançou o primeiro single. “Never Leave You” é uma música cantada em changana – língua local falada no sul do país – e inglês. 

De acordo com um comunicado enviado à redação da BANTUMEN, este projeto nasceu com “o objetivo de fazer música pop africana, com ritmos africanos, mas globalizada, de modo a levarem ao grande público a música pop com influências fortes de outros ritmos, mas sempre com sabor moçambicano”.

Moçambique já assistiu a muitas colaborações entre cantoras, sendo a mais recente sinergia criada pelas cantoras Anita, Lourena Nhate, Matilde Conjo, Márcia Rocha e Zav para celebrar a mulher moçambicana, mas esta é uma estreia no que toca a grupos que projetam a continuidade na linha do tempo.

Importa referir que Dyna, Tawida e Isa já atuavam no mundo da música e até chegaram a fazer algumas aparições na televisão enquanto cantoras a solo e agora, juntas, projetam as suas carreiras para o mundo fora, sendo agenciadas pelo Grupo Chiado, empresa portuguesa que também agencia cantores como o angolano Anselmo Ralph ou as brasileiras Alcione e Ludmilla.

Além das plataformas convencionais de streaming, “Never Leave You” também pode ser ouvida por utilizadores da Vodacom, Movitel e Unitel, redes de telefonia móvel de Moçambique e Angola.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Velsoma Cumbana

Amante incurável de Jesus e consequentemente de todo o ser humano - ao menos tenta! Ama escrever e faz da comunicação, extensão de si mesma.