MYNDA GUEVARA

O desabafo sobre a saúde mental de Mynda Guevara em “Tra Pa Fora”

Já te perguntaste o que é a saúde mental e de que forma impacta a nossa vida? Ao pesquisarmos os termos e a definição da doença podemos ler que: a saúde mental é sentirmos-nos bem connosco próprios e na relação com os outros. É sermos capazes de lidar de forma positiva com as adversidades. É termos confiança e não temermos o futuro.

Parece algo fácil de alcançar, mas não. Segundo vários estudos, o corpo humano funciona num todo, logo a saúde mental e a saúde física são duas vertentes fundamentais e indissociáveis da saúde. Em cada 100 pessoas 30 sofrem, ou podem vir a sofrer, num ou noutro momento da vida, de problemas de saúde mental e cerca de 12 podem desenvolver uma doença mental grave. A depressão é a doença mental mais frequente, sendo uma causa importante de incapacidade. Em cada 100 pessoas, aproximadamente, uma sofre de esquizofrenia.

E é disso mesmo que Mynda Guevara quer falar, de um tema que ainda é tabu e pouco se articula. No seu mais recente single, “Tra Pa Fora”, a rapper da Cova da Moura, num instrumental de FRXH Beats, desabafa o que sente, sem medo ou pudor do que possam pensar ou falar dela. O objetivo é um único: tirar para fora tudo que a aflige interiormente. “[Esta música] retrata o meu mood de ultimamente. É mais um desabafo de índole pessoal, falo por mim. Não me sinto a 100% a nível de saúde mental e decidi desabafar”.

Dias antes de Mynda lançar “Tra Pa Fora”, conseguimos trocar dois dedos de conversa sobre a saúde mental e as suas consequências na nossa sociedade. Concordamos que é um assunto que pouco se fala, talvez pelo estigma que existe em relação à doença mental, o que leva a que muitas vezes as pessoas afectadas e as respectivas famílias escondam a doença e peçam ajuda tardiamente.

Felizmente, o assunto tem-se tornado cada vez mais normal nos vários espectros sociais e de forma intergeracional, mas ainda existem lacunas por preencher. Há ainda uma grande falta de intervenções na promoção da saúde mental e na prevenção da doença, ao mesmo tempo que o número de pessoas nessa condição tem vindo a aumentar de dia para dia.

“Acho que sim, deve-se falar e ponto. Porque não deve ser um tabu nem algo de que tenhamos vergonha de falar. A saúde mental a 100% é extremamente importante para tudo o resto fluir com a energia certa. E, ultimamente, ninguém está bem. E esconde isso com sorrisos”, desabafa Mynda.

A comunicação é um dos pontos, senão o mais importante, a ser utilizado na luta ou tratamento de doenças mentais. Segundo o psicologo Nélson Vieira Lopes, que já entrevistamos aqui, “quando compreendemos como é que nos relacionamos com o outro, como é que influenciamos o outro, como seres sociais que somos, as nossas ações intervêm e percebemos que é impossível não comunicar. Comunicar é termos controlo do que estamos a mandar para o outro lado e é assim que vais conseguir ter melhores relações, é assim que vais saber quem és. Em sociedade estamos habituados a estar de forma exterior mas é importante conseguirmos olhar para o interior porque é isso que nos dá ferramentas para sabermos sair dos lugares de dor”.

Acrescenta ainda que “termos a capacidade de perceber a linguagem emocional uns dos outros, consoante os paradigmas que cada um enfrenta. Ter literacia emocional é absolutamente fundamental para podermos compreender coisas tão básicas quanto saber o porquê de estar triste ou zangado. Há muitos conflitos emocionais porque as pessoas não se entendem umas com as outras. Chamo de literacia emocional porque é preciso saber comunicar”.

E foi nessa demanda que Mynda Guevara quis lançar esta nova música, por sentir necessidade de mandar cá para fora aquilo que tem sentido ultimamente e com isso de alguma forma ajudar quem ouve a música e está na mesma posição que ela. “Quem ouvir o som com a devida atenção vai perceber muita coisa que nem sempre é preciso entrar em detalhes. É necessário também que possamos ouvir mais testemunhos de superação e de incentivo a não nos fecharmos. Porque, a bem ou a mal , quanto mais nos isolamos mais rápido caminhamos para o fundo”.

Abaixo podes ouvir a a mensagem e ver o videoclipe de “Tra Pa Fora”.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Wilds Gomes

Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.