Edouard Mendy | DR

Edouard Mendy, o guineense que confirma que nunca é tarde para sonhar

Se, aos 22 anos, alguém dissesse a Edouard Mendy que um dia seria o detentor do título de vencedor da Champions League, certamente não acreditaria. O guarda redes de 1,97m fez toda a sua carreira futebolística em França, começando por clubes de menor dimensão como o Le Havre, onde realizou a sua formação até ao escalão de Juniores.

Enquanto Senior, jogou no Cherbourg, até ser dispensado, ficando desempregado aos 22 anos de idade. Aos 24 ingressa na equipa B do Marselha e assina contrato profissional, tornando-se a sua rampa de lançamento para o que parecia ser uma miragem.

O guardião que representa a seleção do Senegal, e é de origem guineense, (tendo nascido em França), transfere-se para o Reims em 2016, onde se assume como peça fundamental na subida à primeira divisão francesa e à consequente luta pela manutenção. Na época 2019/2020, muda-se para o Rennes, onde as suas excelentes prestações suscitaram o interesse do mais recente Campeão Europeu: o Chelsea. Foi através do trabalho da equipa de scouting do clube, onde se destaca o antigo guarda-redes checo Petr Cech, que a transferência de Mendy de França para Inglaterra se concretizou.

A prestação deste guarda-redes na presente edição da Champions League foi de importância capital para a conquista do título. O atleta, no seu primeiro ano a vestir de azul e a participar na prova, apresentou registos e dados estatísticos incríveis, dos quais se destacam os dez jogos em que conseguiu manter a sua baliza livre de golos. Na realidade, nos 12 jogos disputados pelo Chelsea na Champions, Mendy sofreu golos apenas em dois deles.

Nos anos 80 do século passado, outro guarda redes africano havia merecido um justo destaque pela conquista do título da Taça dos Clubes Campeões Europeus (antiga Champions League, com um formato diferente) pelas cores dos ingleses do Liverpool: Bruce Grobbelaar, que representou a seleção do Zimbabué, apesar de ter nascido na África do Sul. Porém, no formato atual da Liga dos Campeões, Edouard Mendy aos 29 anos de idade, torna-se o primeiro jogador africano, na posição de guarda-redes, a erguer o troféu ambicionado por todos os clubes europeus, evidenciando uma enorme demonstração de perseverança e capacidade de superação perante as adversidades.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

BANTULOJA
nv-author-image

Maria Barbosa

Irrequieta, consciente e com muita sede de aprender! Encontrei na liberdade criativa da BANTUMEN uma das minhas mais valiosas oportunidades de mudar o mundo.