Djodje

Djodje celebra 20 anos de carreira com novo álbum

Dois anos depois de ter lançado New Born, Djodje prepara-se agora para oferecer ao seu público Mininu Di Oru. Com lançamento marcado para 5 de julho, este novo álbum pretende celebrar 20 anos de carreira do artista, através de uma imersão nas suas origens cabo-verdianas.

Para compor o álbum, o artista recolheu-se em Santiago, ilha que o viu nascer. Rodeado das suas pessoas e tradições, o projeto é a materialização da conexão de Djodje a Cabo Verde. De acordo com o comunicado enviado à nossa redação, “nas músicas vamos poder encontrar nostalgia, reconhecimento pelos que o ajudaram a crescer enquanto artista e um agradecimento pelo que 20 anos de carreira significam para a sua evolução”.

“Numa reflexão sobre a importância da música, das minhas raízes e sobre o que representa 20 anos de carreira, o elemento que mais me caracteriza enquanto artista são as minhas raízes. É o que caracteriza o meu estilo, os ritmos presentes nos meus temas e é o que aquece com a minha música, o que a faz ganhar vida. E claro, ser embaixador da música africana, e não só mas também de Cabo Verde”, explica o artista.

A escolha do título não poderia ser mais óbvia. Djodje começou a sua carreira na música aos 12 anos, com o estrondoso “Volta”, que correu toda a lusofonia na altura. Desde então, em Cabo Verde, o artista é carinhosamente apelidado de “mininu do oru”.

O trabalho estará disponível nas plataformas digitais a partir de 5 de julho.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.