Kulungwana

Reviver a obra de Malangatana, no Kulungwana

A exposição Malangatana-Tatana Cultura, uma amostra fotográfica com o objetivo de revitalizar os feitos de Malangatana, figura maior das artes plásticas de Moçambique e África, está patente desde a última quarta-feira até ao dia 2 de julho, na Associação Kulungwana, Estação dos Caminhos de Ferro de Moçambique, em Maputo,

Pretende-se, além da revitalização, celebrar através da exposição os 15 anos da Associação Kulungwana, da qual o artista foi um dos fundadores e padrinho; bem como o 85.º aniversário que Malangatana completaria no dia 6 de junho.

Os visitantes poderão cruzar-se com a arte do artista moçambicano através de um ensaio fotográfico, com momentos únicos que retratam a vida e obra daquele que deu a vida pela cultura.

O nome da exposição, Tatana Cultura (pai da cultura) resulta pelo facto de o artista não se ter limitado somente à pintura, mas “também teve intervenções relevantes na poesia, na música, no teatro e no cinema, participando em eventos que marcaram a vida cultural do país”, lê-se na nota publicada pelo Kulungwana sobre a exposição.

A exposição contou com a inauguração da Ministra da Cultura moçambicana, Eldevina Materula, que, citada pelo Jornal O País, defende que “Malangatana foi mais que um herói. É, sem dúvida, o nome da nossa cultura mais exposto, mais falado e que ainda sentimos a necessidade de celebrar, não só no nosso país, mas também a nível mundial. Por isso é importante celebrá-lo”.

“Malangatana, Tatana _Cultura” é uma curadoria do grafista Ciro Pereira, com a montagem feita pelo Carlos Jeco e texto de apresentação da encenadora e dramaturga Manuela Soeiro, contando com parceiros e o apoio do Centro de Documentação e Formação Fotográfica, Embaixada da Noruega, Brithol Michcoma e a Serigrafia Logos. 

Nascido em Matalana, província de Maputo, Malangatana Valente Ngwenha morreu em 2011, em Matosinhos (Portugal). O artista, em vida, foi nomeado Artista da Paz pela UNESCO (1997) e foi nomeado Doutor Honoris Causa, em Portugal, pela Universidade Évora. 

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com