A Noite dos Reis de Philippe Lacôte

“A Noite dos Reis” de Philippe Lacôte chega a Portugal no dia 13 de julho

A Noite dos Reis é uma obra cinematográfica multidimensional de Philippe Lacôte que, a partir de uma prisão governada pelos próprios reclusos, questiona a noção de poder numa sociedade minada pela violência. O filme vai estar em antestreia nos cinemas UCI do El Corte Inglés, em Lisboa, esta terça-feira, 13, às 20h30.

O filme, uma produção conjunta entre Senegal, Canadá e França, foi apresentado em vários festivais internacionais como Sundance, Chicago, Göteborg, Roterdão, fez parte do Top 5 dos Melhores Filmes de Língua Estrangeira do National Board of Review e foi selecionado pela Academia [Óscares], no ano passado para concorrer à lista de nomeados, na categoria de Melhor Filme Internacional.

O enredo conta-nos a experiência de um jovem, detido na MACA, a maior prisão da Costa do Marfim, localizada no meio de uma floresta. Governada pelos reclusos, ali reina uma tradição aquando do nascer de uma lua vermelha. O chefe [Barbe Noire] designa um novo Roman – um contador de histórias. O jovem, que não tem outra escolha além de aceitar a nomeação, não tem o dom de contar histórias, mas há uma em particular que o assombra, a do lendário bandido Zama King, um mito urbano. O objetivo é contar a história até ao amanhecer ou perder a vida.

Além do ensaio sobre o modo de funcionamento, organização e hierarquização da prisão, que de certa forma surge em analogia a qualquer outro sistema social e político, A Noite dos Reis releva a importância central dos griots nas sociedades africanas, enquanto peça chave na transmissão de cultura, conhecimento e perpetuação da História.

A BANTUMEN esteve à conversa com o realizador Philippe Lacôte, que colocou neste filme – cujo título é inspirado numa das obras de Shakespeare – as suas impressões pessoais da MACA – onde a mãe esteve detida por razões políticas -; a luta pelo poder ancorada em qualquer sistema social e tradições africanas, a nível visual e oral.

No vídeo, Lacôte explicou-nos a importância dos griots, cujos primeiros traços na História remontam ao século XII, como fez o cruzamento entre a ficção e a realidade no ambiente e vida quotidiana na MACA e o seu ponto de vista sobre a importância do streaming na indústria cinematográfica.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Vanessa Sanches

Escrevo aqui e ali. Gosto de estórias que marcam histórias. Sou de Portugal, com veia cabo-verdiana, dois pés em Angola e coração em França. Africanidade, estilos de vida e música são os temas que me prendem a atenção, mas gosto de me distrair com politiquices e bizarrices.