Dino d’Santiago

Dino D’Santiago, Vitalina Varela e Mariza entre os nomeados dos Globos de Ouro

O cantor Dino D’Santiago, a atriz Vitalina Varela e a cantora Mariza estão nomeados para os Globos de Ouro deste ano. A SIC, canal televisivo português, anunciou os nomeados da 25ª edição do evento, que será realizado na noite de dia 3 de outubro, no Coliseu dos Recreios (Lisboa).

Após “bater” 3 trofeus nos prémios Play, o nome de Dino D’Santiago aparece entre os nomeados aos Globos de Ouro nas categorias de Melhor Intérprete e Melhor Música, com o single “Kriolu”, lançado no ano passado.

A cantora moçambicana Mariza concorre ao prémio de Melhor Atuação, com a sua atuação na Santa Casa Portugal Ao Vivo, realizada no passado mês dezembro de 2020, no Campo Pequeno.

Vitalina Varela, a atriz cabo-verdiana que protagonizou o filme homónimo, aparece na secção de Cinema, nomeada na categoria de Melhor Atriz.

Não é a primeira vez que Dino e Mariza aparecem entre os nomeados aos Globos de Ouro. Em 2006, a cantora venceu na categoria de Melhor Intérprete, com a canção “Transparente”; e em 2009, reaparece e vence na mesma categoria com “Terra”.

Dino D’Santiago já venceu dois Globos de Ouro quando ainda era um dos membros do grupo português Expensive Soul.

Para Vitalina Varela a nomeação a este prémio é uma estreia. No início do ano, a atriz viu o filme que protagoniza inscrever-se entre os 93 filmes candidatos a nomeação dos Óscares, acabando por ficar de fora dos 15 finalistas para Melhor Filme.

Relembramos-te que a BANTUMEN disponibiliza todo o tipo de conteúdos multimédia, através de várias plataformas online. Podes ouvir os nossos podcasts através do Soundcloud, Itunes ou Spotify e as entrevistas vídeo estão disponíveis através do nosso canal de YouTube.

Podes sugerir correções ou assuntos que gostarias de ler, ver ou ouvir na BANTUMEN através do email redacao@bantumen.com.

nv-author-image

Bruno Dinis

Carrego a cultura kimbundu nas minhas veias. Angolanidade está presente a cada palavra proferida por mim. Sou apologista de que a conversa pode mudar o mundo pois a guerra surgiu também de uma. O conhecimento gera libertação e libertação gera paz mental, por tanto, não seja recluso da ignorância.