“Baleia no céu” é o apelido dado à nova aeronave da fabricante francesa de aviões AirBus. Este novo Beluga XL é um avião de carga projetado para transportar grandes seções de aviões airbus dos seus fornecedores pela Europa, até às suas fábricas de montagem em Toulouse, França e Hamburgo, Alemanha. O seu voo de batismo aconteceu na passada quinta-feira.

A aeronave de formato fora do convencional – chamada de baleia pelas sua semelhança com o mamífero – é o primeiro de cinco modelos XL que a Airbus espera construir até 2023.

O beluga XL tem 63,1 metros de comprimento, 18,9 metros de altura e uma versão avançada do super transporter A300-600ST. É uma das maiores aeronaves existentes, medindo seis metros a mais e um metro mais largo que seu antecessor, o beluga ST. Este último transportador será desativado à medida que cada nova beluga for concluído.

O avião pesa 125 toneladas, pode transportar até 53 toneladas no porão por uma distância de mais de 4 mil quilómetros. É equipado com asas estreitas feitas de materiais poliméricos reforçados com fibra de carbono, cobrindo uma área de 361,6m² e uma envergadura de 60,3m.

Para já, o avião enfrenta um plano de dez meses de testes de voo, que só depois de completos, darão sequência à sua certificação. A Airbus planeia colocar em operação o primeiro Beluga XL no próximo ano.