Ainda te lembras o que imaginavas que ia ser os anos 2000? Carros voadores, cidades futuristas, pontes nos céus, ténis cujos atacadores se atariam sozinhos, entre outras invenções certo? Pois bem, 18 anos depois do virar do milénio chega-nos agora o primeiro carro voador. Da autoria da Terrafugia (empresa que entretanto foi adquirida pelos chineses Geely), o automóvel vai começar a ser pré-vendido em outubro e deverá chegar ao mercado em 2019.

O Transition, nome do veículo, vai competir com o uso de aviões por parte de empresas e governos, tem capacidade para dois passageiros, necessita de pista de descolagem e aterragem, como os aviões convencionais, mas pode converter-se num automóvel terrestre em apenas um minuto, segundo a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Numa fase inicial, o carro voador estará apenas disponível no mercado norte-americano. A agência não detalha o custo de produção ou preço de venda.

O conselheiro delegado da Terrafugia, Chris Jaran, anunciou que apresentará, em outubro, o próximo projeto da empresa, o veículo voador TF-2, que será capaz de descolar e aterrar na vertical, algo a que o Transition não está apto.

A Terrafugia foi fundada em 2006, por cinco antigos alunos do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês).

A Geely emprega mais de 60 mil trabalhadores, a nível mundial, e vendeu em 2016 mais de 1,3 milhão de veículos. A empresa detém a marca automóvel sueca Volvo.