Não são necessários estudos para comprovar que os homens negros têm uma preferência pelas mulheres corpulentas. Contudo, há vários que nos confirmam o porquê de tal “escolha”. Abaixo revelamos-te cinco razões para que isso assim seja.

De acordo com cientistas britânicos do Centro para Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo da Universidade de Oxford e do Hospital Churchill, que analisaram vários estudos populacionais, as mulheres com grandes traseiros são mais resistentes a doenças crónicas. Esta é ou não uma boa razão para se gostar de uma mulher com um maior índice de massa corporal?

 

Saudável e fértil

A forma corporal de uma mulher sempre esteve associada a boa saúde e a fertilidade. Alguns homens acreditam que uma mulher curvilínea tem uma chance maior de ter filhos saudáveis. Essa consciência é originária nas crenças tradicionais africanas de que quadris largos e peitos grandes são indicadores primários de fertilidade numa mulher.

O que é grande é bonito

Para outros homens africanos, as mulheres curvilíneas são atraentes e chamam mais a atenção, assim como os corpos bem delineados e grandes são mais cativantes e envolventes. Para alguns homens, namorar uma mulher magra está fora de questão, preferem a gordura extra sobre a pele, pois dizem que lubrifica a pele, previne as rugas e as mantem “sem” idade.

Madura e maternal

Curvas bem definidas numa mulher são vistas com um olhar mais maduro e maternal, especialmente no ambiente africano. A maioria dos homens africanos não acredita que as mulheres magras sejam fortes o suficiente para cuidar das suas crianças.

Forte e tolerante

Tradicionalmente, as mulheres africanas costumavam fazer a maioria das tarefas domésticas, incluindo buscar lenha, cultivar a terra e outras tarefas exigentes. Esperava-se que as mulheres, especialmente as futuras noivas, fossem fortes e trabalhadoras. Muitos jovens africanos ainda usam essa condição como referência para encontrar a mulher certa.

As mulheres avantajadas têm níveis mais baixos de colesterol e produzem mais hormonas para metabolizar o açúcar. Também têm menos doenças cardíacas porque, segundo o estudo mencionado acima, o tecido adiposo do rabo e das coxas recolhem as partículas de gordura supérfluas.

View this post on Instagram

Dear body …………

A post shared by Mpho (@mpho_khati) on

Ensinados a desejar grandes físicos

A sociedade e a cultura africana na maior parte do continente, ensina as crianças que as mulheres têm de ser fortes e com um corpo grande. A questão da mulher ter um grande físico, tornou-se numa qualidade a referir quando se trata de encontrar a alma gémea.

As redes sociais também fazem parte dessa preferência. Hoje em dia, a maioria das fotos online e dos videoclipes, especialmente aqueles voltados para a comunidade negra, usam modelos curvilíneas, o que alimenta ainda mais a “obsessão”.

Mesmo assim, é importante ressaltar que nem todos os homens africanos são obcecados por mulheres de corpos grandes, contentando-se com figuras magras ou atléticas, sem se preocuparem com o que a cultura ou sociedade possa dizer acerca das suas escolhas.