Já ouviste falar do desafio do preservativo? Se não, não perdeste nada, mas nós explicamos do que se trata este jogo que anda a fazer furor nas redes sociais.

Se achaste que envolve uma prática sexual desprotegida, estás errado. Mas não deixa de ser um jogo igualmente arriscado. Trata-se de enfiar um preservativo numa narina, tapar a outra e inspirar até o preservativo chegar à garganta; daí, puxa-se até sair pela boca.

Embora esteja a circular agora nas redes sociais, pensa-se que este desafio surgiu um 2007. O assunto tem preocupado as autoridades norte-americanas e há até escolas que têm optado por falar sobre os perigos deste jogo aos pais dos alunos.

O preservativo pode facilmente ficar preso no nariz ou na garganta

Bruce Lee, professor na Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, explicou à revista Forbes que, à exceção de medicamentos próprios, a única coisa que deve ser inalada é… ar. “O preservativo pode facilmente ficar preso no nariz ou na garganta, bloqueando a respiração ou provocando engasgamento”, afirmou, lembrando dois casos de inalação de preservativos que, embora acidentais, tiveram consequências graves: um, relatado no indiano Journal of Chest Diseases and Allied Sciences, em 2004, tem como protagonista uma mulher de 27 anos que aspirou um preservativo enquanto fazia sexo oral. O preservativo foi alojar-se nos pulmões, provocando uma pneumonia e o colapso do lobo superior direito do pulmão.

O outro caso, descrito no Journal of Medical Case Reports, diz respeito a outra jovem, de 26 anos, que teve uma apendicite quando um pedaço de um preservativo que engoliu por acidente foi parar ao apêndice.

LER+: NA ROTA DA INTERNACIONALIZAÇÃO, CARLA PRATA ASSINA CONTRATO COM A SONY

“Mesmo que consigam tirar o preservativo pela boca, inalar um preservativo pelo nariz será muito desconfortável e potencialmente bastante doloroso”, escreveu o profesor.

“Valeria a pena tudo isso só para ter mais gostos e visualizações?”, interroga-se.