Ainda não ouvi o novo álbum Filho das Ruas 2 do King – sim, apesar de fazer parte da entourage da estrela da Linha de Sintra, fiz questão de estar na expectativa, tal como todos os outros fãs, mas nesta grande entrevista, conseguimos perceber que este novo trabalho dá-nos um NGA que ainda não conhecíamos.

A vantagem de ser amigo de um rapper com a dimensão do NGA é que, como jornalista, podes ter direito a entrevistas exclusivas, como a que fizemos para o lançamento do EP Atitude, em novembro de 2015.

Diferente dos outros álbuns, neste não acompanhei o processo criativo, como aconteceu no primeiro volume lançado em 2012, King de 2014 ou ainda o EP Atitude, de 2015, onde estive presente em várias sessões de estúdio – no qual, por sinal, merecia ter um crédito devido a uma vírgula que faltava numa das letras e que prontamente me levantei para fazer a devida correção, e que acredito ter sido essa vírgula que contribuiu para o seu sucesso.

O novo álbum está pronto e com data de lançamento marcada para este fim de semana, 8 de setembro, na Praça da Independência, em Luanda.

O álbum vem com duas versões diferentes. Uma física e outra digital. O CD que estará à venda tem 12 faixas que incluem os dois singles lançados em agosto, “Tatuagens Cicatrizes & Diamantes” e mais duas bónus tracks

A versão digital, além de estar disponível para stream no Spotify, Apple Music e Tidal também vais estar à venda no iTunes por 9.99 €.

NGA
NGA no estúdio da BANTUMEN no edificio da Big Bit | Foto: Miguel Roque / BANTUMEN

Desta vez, voltámos a falar com o King para explicar na primeira pessoa tudo o que devemos saber antes de ouvir Filho da Ruas 2. O rei veio até à nossa redação em Lisboa e, além de falar do álbum, também falou de vários temas que há algum tempo queria perguntar, como o beef entre a Força Suprema e o Projecto X, que resumidamente foi entre ele e o Ivu “Vui Vui”. Voltámos também a falar mais uma vez sobre a dor de perder a mãe, que aconteceu recentemente com o seu colega e amigo Masta.

Abordámos também editoras e os números de streaming, seja nas plataformas de música ou nas de vídeo, e terminámos com a conversa sobre os novos rappers do mercado em português, quem ele conhece, quem ele sente, os novos estilos musicais e o comportamento de muitos perante a sociedade.

Dividimos a entrevista de 16 minutos em cinco episódios, faz play abaixo.