aqui falámos algumas vezes sobre a forma como estrangeiros vêem e dão a conhecer África. Com um olhar quase sempre [demasiado] paternalista, o continente é sobretudo visto como uma região onde a fome, a pobreza e o insólito reinam. Contudo, trata-se de um grande equívoco, intencional ou não, que agora é desmistificado através de uma conta de Instagram: @forafricans.

O username diz tudo, “para africanos” e a descrição sublinha: “imagens da vida quotidiana em África, com curadoria de africanos para africanos.” São até agora 955 imagens que com toda a sua intensidade nos mostram todo o esplendor de uma mulher Fulani, do Mali, como  as soirées do Ghana regadas de penteados cuidadosamente alinhados, sapatos de biqueira e saias esvoaçantes, em 1970.

De Marrocos à Somália, do Egipto à África do Sul, as fotografias dão-nos uma imagem de um continente citadino, tribal, multicultural, efervescente de boas energias e em constante mutação.