Ainda é apenas um protótipo mas é o suficiente para nos deixar a “babar”. O Galaxy Infinity Flex Display é um smartphone dobrável e com um ecrã super fino de 7,3 polegadas (quando desdobrado). O aparelho foi apresentado esta quarta-feira, 7 de novembro, na Samsung Developers Conference (SDC 2018) que decorreu em San Francisco.

“Toda gente se pergunta como deve ser ao vivo, já não precisam de continuar a questionar-se. Está aqui”, disse Justin Denison, vice-presidente de marketing de produtos móveis da Samsung, exibindo o revolucionário telemóvel como se fosse um troféu. “Perguntamo-nos como tornar o ecrã maior sem ter um enorme telemóvel. E pensamos: ‘E se ele curvasse, poderia ser o maior AMOLED flexível’. O resultado foi o Galaxy Infinity Flex Display”, que aberto é um tablet e fechado um telemóvel normal.

O vidro, explicou a Samsung, é, muitas vezes a escolha segura para proteger um telemóvel, mas não é flexível; por isso foi necessário desenvolver um novo material que se pudessse dobrar uma e outra vez. Para ser dobrável, o smartphone teve de ser tornado mais fino, reduzindo as camadas. E o ecrã polarizado é 45% mais fino do que o normal.

Quando o dispositivo está fechado, pode ser usado como um telemóvel normal, e desdobrado permite realizar múltiplas tarefas, sem saltar de uma aplicação para outra e sem fechar nada – a Samsung chama-lhe janela multi-ativa e permite navegar na Internet, ver vídeos, entre muitas outras funções. O novo One UI será integrado no hardware e suportará o uso de até três aplicações ao mesmo tempo e em várias janelas, tudo isto no painel maior.

A Samsung garante que deverá iniciar a produção em massa do Infinity Flex Display dentro de alguns meses, mas sem revelar exatamente quando será possível ver mais do que um dispositivo conceptual. Apenas se sabe que o lançamento acontecerá em 2019.

A Google está oficialmente a colaborar com a empresa sul-coreana em novos dispositivos dobráveis, apoiando os programadores de forma a orientá-los a usar o Android 9 Pie.