Lee Fields & The Expressions receberam o convite para actuar no Super Bock Super Rock deste ano e fizeram jus à sua “alma soul”. Para quem não conhece, Fields é a voz do hit de 2009 “Jealously”, lançado pelo DJ francês Martin Solveig.

Quando Lee fields & The Expression entraram em palco tudo brilhou. O fato branco que Fields utilizou destacava-se de tudo o resto. Impossível não nos perdermos na sua indumentária incrivelmente branca carregada de lantejoulas douradas.

Foto: BANTUMEN / Miguel Roque
Foto: BANTUMEN / Miguel Roque

Mas não foi só o look do artista que captou a atenção do público, a alma soul e r’nb do artista transportou o público até à Terra de Tio Sam, com o tema “Make the World”, de Charles Bradley, que fez com que todos cantassem consigo “we can make the world better, if we come together” [podemos tornar o mundo melhor se estivermos juntos].

O artista dançou e pediu que o público abanasse os braços e sentisse a groove que viajou com ele desde os Estados Unidos da América até ao Parque das Nações, para finalizar uma noite que certamente Portugal não vai esquecer tão rápido. Lee Fields & The Expressions, foi memorável.

Foto: BANTUMEN / Miguel Roque
Foto: BANTUMEN / Miguel Roque

Sentimentos de nostalgia e relaxamento estavam presentes no público, um público que independentemente da idade, etnia ou gosto musical, foi cativado pela melodia.

Os anos vão passando mas Lee Fields continua a ser um artista admirado por todos. A presença de inúmeras pessoas dentro do recinto falaram por si. Com 67 anos, Lee, deu uma lição aos mais novos e a todos que pensavam que a idade é sinónimo de lentidão, preguiça e dependência.

O palco foi dele, brilhou até não poder mais, trouxe todo o soul que conseguiu. Long live the soul.

Foto: BANTUMEN / Miguel Roque
Foto: BANTUMEN / Miguel Roque
Foto: BANTUMEN / Miguel Roque
Foto: BANTUMEN / Miguel Roque