Mayra Andrade: A tradição que cruza novos sons e com sabor a Manga

Passaram-se cinco anos desde Lovely Difficult. Neste 2019, a cativante Mayra Andrade oferece-nos Manga, o seu novo álbum. O novo trabalho acaba de ser disponibilizado e, desta vez, as suas melodias exasperam calor, ternura e alegria em português e crioulo.

Entre tons ocidentais, sensualidades modernas da África e pop tropical, a garra de Mayra Andrade é generosa, elegante e inesperada. A sua experiência em Lisboa, cidade que a acolhe desde 2016, levou-a a reidratar a alma, como a própria disse numa entrevista ao site Les Inrockuptibles.

Manga respira electro beats, música urbana e afro beats e é um trabalho que evoca o savoir-faire de Romain Bilharz e  Akatché, dois notáveis ​​beatmakers do continente africano.

Mayra compôs oito das 13 músicas do álbum, que foi produzido entre Paris e Abidjan.  Este disco, conta com a presença de alguns músicos como João Gomes, que marca presença no instrumental de “Limitason”, “Terra da Saudade” tem letra e música de Luísa Sobral, e o tema “Guardar Mais” é da autoria de Sara Tavares. A música “Badia” tem letra de Cachupa Psicadélica.

Até ao dia 26 de julho, Mayra está em digressão pela Europa e África, para dar a conhecer este novo trabalho.