Os millennials ou geração Y, como são conhecidos os jovens que nasceram a partir de 1980  têm tendência a perder a virgindade muito mais cedo do que os seus pais. Um em cada oito indivíduos ainda são virgens aos 26 anos, indica um estudo da University College London.

Bebem menos álcool, comem (muito) mais abacate e mostram cada vez menos capacidades sociais, em relação às gerações anteriores. Quanto ao sexo, de acordo com o estudo que analisou uma população de mais de 16 mil pessoas, um em oito indivíduos ainda são virgens aos 26 anos.

Um grupo de investigadores da University College London, no Reino Unido, monitorizou, a partir dos 14 anos de idade, milhares de indivíduos que nasceram nos anos de 1989 e de 1990.

A exposição em excesso a pornografia e um maior medo de intimidade sejam os fatores determinantes que estão a provocar esta mudança no desenvolvimento da vida sexual ativa dos jovens.

“Os millennials foram criados numa cultura de sexualização intensa e de hipersexualidade, que paradoxalmente provocou um maior medo de intimidade e de experienciar relações reais”, disse a psicoterapeuta Susanna Abse, em declarações à publicação The Sunday Times.

“No mundo hipersexual em que vivemos, falsamente retratado pelos meios de comunicação e pelo entretenimento, mulheres belas e esculturais estão sempre disponíveis e os homens têm ereções a ‘pedido’. Este tipo de realidade é assustadora e paralisante para muitos jovens”, acrescentou.

Para além, dos 12,5% que nunca fizeram sexo, o estudo apurou que mais de 90% daqueles que já tinham perdido a virgindade o tinham feito aos 19 anos e que apenas 1% dos participantes perderam a virgindade entre os 23 e os 26 anos.

Estes dados sublinham a tendência já revelada em 2016, quando  44% das adolescentes inquiridas já não eram virgens, comparativamente a 58% das jovens questionadas há 25 anos.  Um padrão semelhante foi detetado nos rapazes. Segundo aquele estudo 47% dos adolescentes voluntários já tinham perdido a virgindade, relativamente a 69% inquiridos há um quarto de século.