Mister K, longe da fama, dedica-se agora ao evangelho

O rapper foi um dos membros do famoso grupo da velha guarda do hip hop angolano e este texto é sobre o seu novo lifestyle.

0

Todos aqueles que acompanham o hip hop angolano certamente já ouviram falar em Kalibrados e em Mister K. O rapper foi um dos membros do famoso grupo da velha guarda do hip hop angolano e este texto é sobre o seu novo lifestyle.

Depois da fama, os anos passaram-se e Mister k mudou de estilo de vida. Agora, focado na sua vida religiosa, Mister K deixou as práticas mundanas para entranhar um lifestyle moderado e de acordo com o evangelho. O ex-rapper continua a dedicar-se à música, mas agora numa vertente gospel. “Deixei tudo para seguir Jesus, porque era altura de decidir no presente o passado que quero ter no futuro”, disse à BANTUMEN.

É certo que do passado ficOU uma marca na indústria da música angolana, construída ao lado dos companheiros de estúdio, mas actualmente “a nossa relação é baseada em negócio. Fora isso, somos irmãos mas não é fácil conciliar as relações humanas”.

Qualquer mudança acarreta um esforço. Com Mister K não foi diferente: “A maior dificuldade foi deixar de pensar como eu pensava e começar a pensar como penso agora. Estava habituado a um estilo de vida de sair à noite, beber, fazer do dinheiro o meu Deus. Com o rap ganhei milhões de kwanzas, mas agora tenho de aceitar o que o mercado onde estou inserido (o gospel) paga.”

Crescendo em Cristo 🙏🏾❤🙏🏾

Uma publicação partilhada por Mister K 01 Angola (@misterk01) a

“Vi tempos turbulentos, mas o pior não foi o que causaram em mim mas o quanto magoou as pessoas à minha volta. Como essas pessoas, decidi mudar e levar uma vida de paz e harmonia, que só encontro em Jesus”, explicou-nos o artista.

Apesar da mudança de atitudes, K afirma que a nível musical continua o mesmo artista mas numa vertente diferente. “Não me me considero mais um rapper porque o rapper tem um estilo de vida com o qual já não me identifico. Continuo a ser músico, a única coisa que mudei foi o texto.”

Contudo, no seu primeiro álbum de gospel, também vamos ouvir algumas “barras”. “Faz parte do meu estilo, mas agora numa versão gospel.

Sobre a sua esposa, K diz ter um papel fundamental na sua vida. “Como tenho um jeito mais agressivos, ela acalma-me com o seu jeito meigo e calmo de resolver as coisas. É o meu auxílio.”

No ano passado, Mister K foi detido pela Polícia Nacional de Angola, acusado de tráfico de droga. “Sobre a situação que envolveu o meu nome e o tráfico de droga o meu ponto de vista é o seguinte: a prisão preventiva em Angola sem culpa formada é uma prisão ilegal. Ou seja a detenção fora do flagrante é ilegal. Não se pode prender alguém só porque alguém disse que eu lhe vendi droga. O depoimento de alguém pode sim servir como prova mas tem que ser acompanhado com uma prova material. Todos falaram na Internet que sou traficante mas ninguém conseguiu saber se me apanharam com alguma coisa. Ninguém sabe, nem a própria polícia tem essa informação.”

O ex-rapper afirma que tudo não passou de um falso testemunho. “Tudo começou com a declaração de alguém que já está há um bom tempo na cadeia. Nós, artistas, sofremos muitas armadilhas e as pessoas nem pensam nisso. Até hoje não há nenhuma prova mas fui preso. Eu não acho justo ir preso sem prova, não é só a prisão que é uma medida cautelar. Se fosse em outro país seria indemnizado mas estamos em Angola. Este país é injusto para o justo e justo para o injusto”.