O cantor Mac Miller, de 26 anos, morreu esta sexta-feira, de acordo com o noticiado pela TMZ. Aparentemente, a causa da morte terá sido uma overdose.

O ex-namorado de Ariana Grande tinha um histórico de abusos de substância ilícitas. As autoridades norte-americanas foram accionadas depois de uma chamada telefónica da casa do cantor, em San Francisco Valley, Los Angeles. A polícia afirmou que o óbito foi declarado no próprio local.

No passado mês de maio, Miller envolveu-se num acidente, em que fugiu do local, e acabou por ser detido em sua casa, onde confessou ser culpado e estar sob influência de drogas.

Malcolm James McCormick, o seu nome legal, tornou-se famoso depois de ter lançado as músicas “Self Care”, “Ladders” e “Hurt Feelings”.

O seu primeiro álbum foi “Blue Slide Park”, lançado em 2011. Depois disso ainda lançou “Watching Movies with the Sound Off” (2013), “GO:OD AM” (2015), “The Divine Feminine” (2016) e “Swimming” (2018).

Na última quinta-feira, 6, o site Vulture chegou a publicar um grande perfil sobre o rapper, cujo texto declarava a pressão de ser uma figura pública: “Muitas vezes na minha vida,  tive essa pressão para me manter no padrão do que eu imaginava que deveria ser, ou o que deveria correr atrás. Isso cria muita pressão”, afirmou.