Jovens consumidores, entre os 13 e os 36 anos, apelidados de geração milleniums ou Y, elegeram a Nike como a marca de moda mais confiável, de acordo com um estudo feito pela Ybrands.

Em confiabilidade, a marca desportiva ficou à frente de Hershey’s, Amazon e Oreo. No top 10 estão também M&M’s, Target, Google, Netflix e Adidas.

“Os jovens atribuem confiabilidade a uma marca por uma variedade de razões subjetivas”, disse Bobby Calise, vice-presidente da Ypulse da Ybrands, ao Marketing Daily. “A Dove, por exemplo, construiu a sua reputação em torno das campanhas “Beleza Real”, que têm impacto neste ranking relacionado com a confiança.”

Outra parte da pesquisa focou-se especificamente nas marcas de moda, procurando novamente averiguar que empresas desta categoria eram consideradas as mais confiáveis. Aqui, a Nike assumiu o primeiro lugar e foi também considerada a marca de moda mais cool entre os inquiridos.

A Jordan, que é propriedade da Nike, também aparece no ranking das marcas mais cool. Contudo, na categoria confiabilidade ou autenticidade conseguiu ficar apenas na oitava posição.

Já a Levi’s foi eleita a segunda marca mais autêntica, um facto que Calise destacou como um feito impressionante após 165 anos de atividade, realçando que a “Levi’s ainda é vista entre os adolescentes e adultos na faixas etárias dos 20 e 30 anos de idade como sendo fiel a si mesma”. “Até a Nike poderia aprender algo com a Levi’s quando se trata de autenticidade.”

Adidas, Vans e Under Armour ficaram em terceiro, quarto e quinto lugares, respetivamente, tanto na lista das marcas mais cool como no ranking de autenticidade.

O top 10 das marcas mais cool inclui também a Converse (propriedade da Nike), The North Face, Supreme, Pink e Timberland, enquanto no ranking de autenticidade os últimos quatro lugares do top 10 foram ocupados pela The North Face, Target, Converse e Fruit of the Loom.

O estudo também dividiu os resultados por idade, separando os inquiridos em consumidores com idades entre 13-17 anos, 18-24 e 25-36. “É importante notar que a conscientização da Supreme para a faixa 18-24 é de 69%, o que é 30 a 40 pontos acima da registada nas faixas 13-17 e 25-36”, realçou Calise. A Calvin Klein também alcançou o top 10 entre os jovens dos 18 aos 24 anos, mas permaneceu fora do top 20 entre a Geração Z e os millennials mais velhos.

Para este estudo, a Ybrands entrevistou um total de 80 mil consumidores com idades entre 13 e 36 anos. As categorias pesquisadas incluíram moda/vestuário, saúde e beleza.