Com toda a controvérsia e tensão comercial que tem dividido os EUA e a China, as vendas do iPhone, naquele país asiático, têm ficado aquém das expectativas, tornando-se numa possibilidade a redução do preço dos dispositivos.

De acordo com Tim Cook, CEO da Apple, pode existir a possibilidade de reduzir os preços dos iPhones na China, com o objetivo de reconquistar os consumidores que no último trimestre “fugiram” à empresa, disse o mesmo numa entrevista à rádio pública dos EUA, a NPR.

Questionado sobre o assunto, Cook declarou simplesmente: “Vamos ver como resulta para nós”. Com essa afirmação podemos talvez esperar que nos próximos tempos a tecnológica de Cupertino ajuste os preços dos seus smartphones no território chinês para acompanhar a queda da moeda chinesa.

A tensão resultante da guerra comercial entre os EUA e a China teve impacto no valor do yuan (moeda oficial da República Popular da China), o que fez com que o preço dos iPhones ficasse demasiado alto para os consumidores chineses que, desta forma, acabaram por optar por outras marcas de smartphones, como Huawei e Xiaomi.

Se os preços forem realmente ajustados e reduzidos, os iPhones podem voltar ao topo das vendas e mais competitivos no mercado chinês.