Ramatu Go Box é um pequeno documentário que dá-nos a conhecer a realidade de uma pugilista em ascensão no Gana. Ramatu, que faz parte da equipa nacional da modalidade, sonha em levar uma medalha para Jamestown, a sua terra natal e meca do boxe no Gana.

Dirigido por Adu Lalouschek e Alex Wondergem, são três minutos da história de Ramatu, que nos explica que o boxe está no seu sangue. “Somos conhecidos à volta do mundo pelo nosso boxe. Está-nos no sangue… Para nos, lutar não é nada de especial. Os rapazes aqui crescem a lutar desde muito cedo. (…) O boxe moldou-me, moldou a minha vida. Se me tocares, não sairás impune”, explica-nos a pugilista, na sua voz rouca que vai narrando o documentário.

O filme foi divulgado através da 4:3 da Boiler Room, uma plataforma para filmes underground e que explora temas como identidade, cultura juvenil e performance.

Vê abaixo o curto documentário.