Rapaz 100 Juiz e Calema em “Preparado”. Na música, uma história de vida

As quatro vozes juntas com uma mistura de calulú de São-Tomé e Principe e a cachupa de Cabo-Verde, resultou num prato cheio de melodias.

Já ouviste a nova música dos Rapaz 100 Juiz com os Calema? Se não, aqui vais poder ouvir e ver. Mas primeiro, vamos fazer uma pequena introdução desta dupla, que tem deliciado Portugal e meio mundo, e de 100 Juiz (que traduzido para português significa sem juízo)  que tem ajudado a manter o rap crioulo bem ativo nas dez ilhas de Cabo-Verde.

Fradique e António Mendes Ferreira, mais conhecidos como os Calema, são irmãos, filhos e produtos de São-Tomé e Principe, país onde nasceram e começaram a dar os primeiros passos na música, ainda em criança. As bandas brasileiras, nomeadamente de dois elementos, inspiravam o caminho que sonhavam percorrer e os pais foram também um fator importante para a criação da dupla.

Entre São Tomé – onde cantavam à luz das velas e faziam brilhar as suas vozes com o cintilar da guitarra – estudos em Portugal e uma temporada em França, começaram a levar a música mais a sério. Tudo começou com covers, passando para os pequenos palcos e pequenas atuações ao vivo.

Dez anos depois, agora com base em Portugal, a dupla lançou recentemente ANV, um álbum que fala da luta dos dois irmãos, as suas aventuras e o percurso percorrido até onde estão hoje.

Dentro das faixas do álbum está uma que se destacou em Portugal, que conquistou muito mais fãs e alcançou mais que 37 milhões de visualizações no Youtube, “A Nossa Vez“.

Os temas como “Vai”, “A Nossa Vez”, “Tudo por Amor” e “Bomu Kêlê” rendeu aos Calema a nomeação para XXIII Gala dos Globos de Ouro 2018, na categoria Revelação do Ano.

Os rapazes sem juízo, ou “Rapaz 100 Juiz”, foi o nome dado ao grupo composto também por dois elementos, Péricles da Costa (PNC) e Carlos Monteiro (CMC), da Assomada, Cabo-Verde, onde deram início à sua carreira através da influência de vários artistas. Rapaz 100 Juiz começaram com o Hip Hop, que mais tarde teve outras ramificações.

Como todo o rap que se preze, a mensagem é crucial: fala da rua, das histórias que se vivem no dia-a-dia e dos problemas sociais e da juventude de Cabo Verde, com o objectivo de conseguir melhorar a sociedade onde estavam inseridos, através da música.

O caminho ainda estava por percorrer e os jovens de Cabo-Verde e mesmo a população em si, só começaram a prestar mais atenção ao talentos da dupla após cinco mixtapes que se tornaram populares e fáceis de decorar pelas ruas e até nas rádios locais. “Kulpa ka di bo” foi o videoclipe que deu a conhecer as caras por trás das mixtapes.

Como os Calema, também têm dez anos de carreira, com prémios como: “Álbum do Ano” nos Cabo-Verde Music Awards 2015 e várias nomeações e aparições em outros programas e festivais. Rapaz 100 Juiz já actuaram nos melhores palcos nacionais e internacionais, como Portugal, Luxemburgo, Suíça e Estados Unidos da América.

Agora, Rapaz 100 Juiz juntaram-se aos Calema para a música “Preparado”, que fala da história de um rapaz mulherengo que, quando menos esperava, encontrou o amor da sua vida. As quatro vozes juntas com uma mistura de calulú (prato típico) de São-Tomé e Principe e a cachupa (prato típico) de Cabo-Verde, resultou num prato cheio de melodias e sonoridade inigualável. Confirma no videoclipe acima com a assinatura de Klasszik.