A boa relação entre Vladimir Putin e o actor Steven Seagal tornou-se pública em 2016, depois da reunião entre os dois em Moscovo. Agora, as autoridades russas nomearam Seagal como enviado especial para os Estados Unidos.

Putin e Seagal partilham uma paixão por artes marciais: Seagal é perito em Aikido e Putin em Judo. E os papéis do actor de 66 anos em filmes de ação, como um conciliador passam assim para a vida real, numa tentativa de melhorar as relações conturbadas entre os EUA e a Rússia.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, que anunciou a nomeação do ator, guitarrista e instrutor de artes marciais, é o novo representante especial da diplomacia russa para as relações com os Estados Unidos “no campo humanitário”, anunciou este sábado, precisando que a sua missão incluirá ainda a cooperação cultural e artística e a promoção do intercâmbio de jovens entre os dois países.

Seagal foi ao Twitter escrever que está “profundamente honrado” com a nomeação. “Espero que possamos lutar pela paz, harmonia e resultados positivos no mundo”, disse na rede social.

Em novembro de 2016, o Kremlin anunciou que Steven Seagal tinha recebido a nacionalidade russa. No mesmo mês, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que se diz fã das artes marciais que Seagal pratica nos seus filmes, ofereceu pessoalmente um passaporte russo ao ator. Segundo a agência Reuters, os “sentimentos calorosos [de Seagal] em relação à Rússia” e o seu estatuto de celebridade foram invocados pelo Kremlin como motivos para o gesto.