Para os que não conhecem, TikTok, é uma aplicação que serve para criar e partilhar vídeos curtos de música, dança ou de imitação de falas, lançado na China como “Douyin” em setembro de 2016 e no ano seguinte foi introduzido no mercado internacional como TikTok.

Após o seu sucesso, a aplicação tem criado algumas dúvidas aos seus utilizadores que são, na sua maioria, crianças e adolescentes entre os 13 a 24 anos de idade. TikTok que é a app do momento deixa crianças vulneráveis a predadores sexuais.

A instituição de caridade para crianças vulneráveis Barnardo emitiu um aviso a respeito da aplicação TikTok, que está aparentemente a ser usada por predadores sexuais para chegar a crianças menores de idade.

A capacidade de criar pequenos vídeos acompanhados por trechos musicais tem levado a que muitos jovens experimentem a TikTok. De acordo com o DigiDay, 50% dos utilizadores em iOS e 60% em Android, entre 13 e 24 anos mas, diz a Barnardo, que tem tido conhecimento de alguns casos de crianças com 8 a 10 anos de que foram abordadas por predadores sexuais através da área de comentários.

Segundo o site Mirror, os responsáveis pela TikTok estabelecem como mínimo a idade de 13 anos, sendo que até aos 18 os utilizadores devem ter o consentimento dos pais ou encarregados de educação para usar a aplicação.

“Sem as medidas de segurança apropriadas, as crianças transmitirem vídeos de si próprias para a Internet pode levar a que se tornem alvos de abusadores nos seus próprios quartos. É essencial que os pais conheçam e compreendam as tecnologias que os seus filhos estão a usar e garantam que têm as devidas medidas de segurança”, pode ler-se no comunicado partilhado pelo CEO da Barnardo, Javed Khan.