Cinco anos depois, Yannick Afroman, que em 2008 tornou-se o primeiro cantor angolano a encher o Estádio dos Coqueiros, em Luanda, volta à Praça da Independência para vender e autografar “Outros Mundos”, o seu terceiro álbum de originais.

Yannick Manuel Ngombo ou simplesmente Yannick Afroman é um dos artistas mais conhecidos do movimento Hip Hop angolano, cujas composições, na sua maioria, apelam à mudança de mentalidade. O dia 23 de dezembro é a data em que o artista se vai apresentar na tradicional praça da Dipanda para vender e autografar o seu terceiro álbum

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Yannickafroman@gmail.com (@yannickafroman_oficial) a

Depois de Mentalidade, em 2008 e Terra A Terra, em 2016, Outros Mundos é a segunda obra do artista assinada pela produtora LS Republicano. O trabalho foi gravado em Angola e masterizado em Portugal.

Ainda não foi divulgado o número de faixas que completa o álbum, mas o mesmo traz um elenco de luxo nas participações. Nomes já conhecidos e alguns que estão a ganhar espaço e aplausos pelo público angolano como: Carlos Burity, Anselmo Ralph, Ary, CEF, Nagrelha, Kyaku Kyadaff, o cabo-verdiano Loreta, Telma Lee, Piploy Pipas, Ferre Gola, Sammangwana, o português Dengaz e Socorro.

Este ano, Yannick já lançou “Uma Mão Lava a Outra”, que pertence ao terceiro volume do projecto Team de Sonho, da LS Republicano.

“Loucos” primeiro single do novo álbum também já foi lançado e a música, como habitual, apresenta uma critica social sobre a futilidade e corrupção.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Yannickafroman@gmail.com (@yannickafroman_oficial) a

Yannick começou a sua carreira no estilo freestyle em Paris em 1989. A primeira vez que se fez ouvir em Angola foi em 1999 com o single “Ta Calor”. Afroman muito rápido conquistou o seu espaço no movimento. O rapper não só foi o primeiro artista a lotar o Estádio dos Coqueiros, como também surpreendeu em 2009 quando foi o primeiro rapper a alcançar o pódio do Top dos Mais Queridos, da Rádio Nacional de Angola, conquistando o segundo lugar.