Hoje, 26 de julho, comemora-se o dia dos avós. Certamente, é um dia com muita importância para todos que tenham os seus vivos. E o medo de perdê-los é constante, talvez pela idade ou apenas pelo facto de serem segundos pais, pois é certo que fazem falta e são necessários.

Há estudos que provam que a relação dos avós e netos melhora e fortifica a saúde dos mesmos, fisicamente e mentalmente. O que acaba por promover a socialização e retarda o aparecimento de doenças degenerativas como a demência ou de patologias cardiovasculares. Isso tudo para dizer que esta relação é algo que se deve manter ao longo das gerações. O objetivo é um: dar mais sentido à vida.

Avó Helena

Mas falemos um pouco das avós africanas, mais precisamente das avós Maria Angélica Cabral de Oliveira e Helena de Almeida (as minhas avós) em entrevista à BANTUMEN.

Na cultura africana, as avós são as mães dos seus netos, tomam conta deles e acompanham e intervém no seu crescimento e desenvolvimento carregado de tradições: desde os banhos com ervas naturais da terra, azeites colhido das árvores que servem de hidratante para a pele, entre outras especialidade e mezinhas.

“São detalhes que não dispensamos e se nos forem negadas essas pequenas coisas ficamos chateadas”, confessa a minha avó Maria de Oliveira.

As avós têm o direito de abusar dos mimos e de dar aos netos tudo o que os pais não querem dar. São vistos como um porto seguro, alguém em quem podem confiar sempre, para contar segredos ou partilhar momentos da vida, coisas que muitas vezes não feitas com os pais.

Esse tipo de relação é considerada por muitas avós como sendo das mais puras. Há um amor incondicional que vem de dentro e se espalha por todos, e mesmo aqueles com quem não têm laços de sangue cabem dentro desse amor, passando a ser seus netos também.

Para as avós a comida é algo muito importante. A hora da refeição é sempre um banquete. E negar a comida que a avó preparou com carinho está fora de questão. “Tens de comer tudo o que a avó dá, para cresceres bem e forte. Quando a avó cozinha é a pensar em ti”, diz Helena.

Avó Maria

O respeito é uma ordem na casa das avós, é de lá que muitas vezes nascem os médicos, engenheiros, jornalistas, pedreiros entre outros. São uma fonte de disciplina e de aprendizagem e sobretudo de amor que nunca terá fim.

Que este artigo te faça ligar para os teus avós ou dar-lhes um beijinho, demonstrar esse tipo de carinho e afecto dá-lhes mais vida, lembra-te disso, sempre.