Quando pensamos que não há mais formas de mostrar o quão Lisboa é multicultural, eis que nos aparece Dino d’Santiago e mostra-nos na sua música as várias nacionalidades dentro deste pequeno Portugal, mas desta vez em vídeo.

Foi há precisamente um mês que Dino presenteou todos com o seu mais recente albúm, onde dançamos ao som do Funaná mais moderno, de uma Morna mais convidativa, de uma Kisomba mais dançante e de um Afro-House mais electrónico. Mundo Nôbu é um profuso rítmico entre a língua portuguesa e o crioulo badiu (dialecto do crioulo cabo-verdiano falado na ilha de Santiago, Cabo-Verde) que celebra a vida e celebra a união.

“Nova Lisboa” ganhou forma física, um videoclipe que balança entre a Baixa Lisboeta e o Bairro 6 de Maio, na Cova da Moura. Do torresmo tipicamente caboverdiano, aos sorrisos dos mais velhos, dos pés que dançam um pouco de afro-house com hip-hop e dança contemporânea, vê-se Dino a correr: que vai de encontro a esta Nova Lisboa, que é de todos, dos portugueses, dos PALOP, dos europeus, dos americanos e dos asiáticos.

“Estive em Lisboa, e enquanto estive lá “Nova Lisboa” foi a música que mais ouvi durante a minha estadia. E este vídeo traz-me de volta estas memórias. O videoclipe está muito bem captado e editado, e os dançarinos são pura arte” comenta a dançarina Luna Ivandić quanto ao videoclipe.

Dino D’Santigago vai marcar presença no Super Bock em Stock, na Sala EDP (Casa do Alentejo), amanhã, 24. O artista vai levar consigo um pouco de fado, de rock, de pop, de kizomba e de funaná que emana esta Nova Lisboa que podes ver abaixo, com a direção de Rafael Duarte (CR.VIDEO):